1 Educar em Revista 2006 Vol: 0(28):. DOI: 10.1590/S0104-40602006000200003

A universidade no Brasil: das origens à Reforma Universitária de 1968

The article situates the attempts for the creation of universities in Brazil, from the time it was a Colony up to the Empire and the beginning of the Republic periods, which were unsuccessful. It registers the issuing of several legal apparatuses concerning higher education during the first Republic, even though the creation of universities as a whole had been postponed until 1920 by the Federal Government, year in which the University of Rio de Janeiro was created. It also acknowledges the discussions carried out within the Brazilian Academies of Sciences and of Education about the concepts, functions and models of university. The article analyses the Reform of Higher Education by Francisco Campos (1931) and discusses its centralizing approach. It pinpoints the creation of the University of São Paulo (1934) and that of the University Federal District (1935) at the same period, pointing out that those express different concepts to the federal proposal. It situates the University of Brazil (1937) as a model, created in 1920 under the denomination of URJ and recognized in 1931. The article also discusses the university after 1945, highlighting the awareness of its situation by several sectors of the society from the 50s onwards, particularly concerning the role of students movements in the beginnings of the 60s. It presents official measures taken as a result of the agreements MEC/USAID, of the Atcon Plan and of the Meira Mattos report. It discusses the University Reform of 1968 and its consequences for the university institutions.

Mentions
Altmetric
References
  1. ABE - ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE EDUCAÇÃO. O Problema Universitário Brasileiro. Rio de Janeiro: A Encadernadora S.A , (1929) .
  2. ALMEIDA, M. H. T. Dilemas da institucionalização das Ciências Sociais no Rio de janeiro. In: MICELLI, S. (Org.). História das Ciências Sociais no Brasil. São Paulo: Vértice, Ed. dos Tribunais: IDESP, 1989 , 188-226 .
  3. ARAGÃO, R. M. Introdução. A Reforma da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: UFRJ , (1968) .
  4. ATCON, R. P. Rumo à reformulação estrutural da universidade brasileira. Rio de Janeiro: MEC/DES , (1966) .
  5. AUGUSTO, J. Regime Universitário III. O estado atual da questão no Brasil. Jornal do Brasil, 24 de outubro de , (1920) .
  6. BITTENCOURT, R. J. Autonomia Universitária. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, v. 7, n. 21, p. , mar./abr. de , 561-563 (1946) .
  7. BRASIL. MESP. Plano de Reorganização do Ministério da Educação e Saúde Pública. Rio de Janeiro: Imprensa Nacional , (1935) .
  8. CAMPOS, F. Exposição de Motivos, apresentada ao Chefe do Governo Provisório, encaminhando o projeto de Reforma do Ensino Superior. In: Ministério da Educação e Saúde Pública. Organização Universitária Brasileira. Decretos nºs. 19.850, 19.851 e 19.852, de 11 de abril de Rio de Janeiro: Imprensa Nacional, 1931 , (1931) .
  9. CAPANEMA, G. Exposição de Motivos de 28 de junho de 1938, encaminhando projetos de decretos-leis. GC 36.09.18, doc. 13, série g. CPDOC/FGV , .
  10. CUNHA, L. A. A Universidade Temporã. O Ensino Superior da Colônia à Era Vargas. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira , (1980) .
  11. ______. A Universidade crítica. Rio de Janeiro: Francisco Alves , (1983) .
  12. EAPES. Relatório da Equipe de Assessoria ao Planejamento do Ensino Superior (Acordo MEC/USAID). Rio de Janeiro: MEC/DES , (1968) .
  13. FÁVERO, M. L.A. Vinte e cinco anos de reforma universitária: um balanço. In: MOROSINI, M. C. (Org.) Universidade no Mercosul. São Paulo: Cortez, 1994, p 149- 177 , .
  14. ______. UNE em tempos de autoritarismo. Rio de Janeiro: Editora UFRJ , (1995) .
  15. ______. Universidade e Poder. Análise Crítica/Fundamentos Históricos 2. ed. Brasília: Plano , 1930-45 (2000) .
  16. FERNANDES, F. Os dilemas da reforma universitária consentida. Debate e Crítica. São Paulo, n. 2, p. , jan./jun , 1-42 (1974) .
  17. MICHELOTTO, M. R. UFPR:Uma universidade para a classe média. In: MOROSINI, M. C.(Org) A Universidade no Brasil: concepções e modelos. Brasília-DF: Inep, 2006 , 73-84 .
  18. MOACYR, P. A Instrução e o Império. Subsídios para a história da educação no Brasil: 1854- São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1937, v. 2 , (1889) .
  19. MOREIRA, J. R. Educação e desenvolvimento no Brasil. Rio de Janeiro: CLAPS , (1960) .
  20. PAIM, A. A busca de um modelo universitário. In: SCHWARTZMAN, S. (Org.). Universidade e Instituições Científicas no Rio de Janeiro. Brasília: CNPq , (1982) .
  21. RELATÓRIO DO GRUPO DE TRABALHO DA REFORMA UNIVERSITÁRIA, criado pelo Decreto nº 62.937/6. Rio de Janeiro: MEC/MPCG/MF, agosto , (1968) .
  22. TEIXEIRA, Anísio. Educação e universidade. Rio de Janeiro: Editora UFRJ , (1998) .
  23. TRIGUEIRO MENDES, D. Expansão do ensino superior no Brasil. Documenta, n. 91, p. , set , 26-70 (1968) .
  24. VILLANOVA, José (Org.). Universidade do Brasil. Rio de Janeiro: Serviços dos Países S.A , (1948) .
Expand