1 Saúde e Sociedade 2008 Vol: 17(3):. DOI: 10.1590/S0104-12902008000300007

Violência entre torcidas nos estádios de futebol: uma questão de Saúde Pública

This article aims to discuss the theme of violence among football fans in stadiums in the Public Health perspective. It was developed through a literature review and a consultation with the Public Health Department and the Military Police of the State of Pernambuco. The consultation revealed the scarcity of data related to the subject, the sub-utilization of the existing data and the lack of interchange among institutions to use them in search of the creation of joint reflection and action mechanisms in order to find solutions for the problem. In the materials collection, reference works were consulted, such as books, journals, and congress proceedings. Texts published in the last two decades in Portuguese and English were prioritized. Online databases of scientific literature were also consulted, like LILACS, MEDLINE, SCIELO, BIREME, among others, and the following describers were used: violence, football fans, organized supporters, football, public health. The article reflects on the possibility of proposals and tries to point ways with respect to a behavior change based on a better understanding of this current and complex phenomenon in the Brazilian society scenario.

Mentions
Altmetric
References
  1. BRASIL. Ministério da Saúde. Política Nacional de Redução da Morbimortalidade por Acidentes e Violências. Portaria MS/GM n° 737 de 16.05.01 Brasília (Série E. Legislação de Saúde, n° 8) , (2001) .
  2. CAPEZ, F. Violência no futebol. In: LERNER, J. (Ed.). A violência no esporte. São Paulo: Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania: Imesp p , 49-52 (1996) .
  3. CARVALHO, A. M. Violência no desporto. Lisboa: Livros Horizonte , (1985) .
  4. CHESNAIS, J. C. A violência no Brasil: causas e recomendações políticas para a sua prevenção. Ciência e Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 4, n. 1 , 53-69 (1999) .
  5. COSTA, M. R. da et al (Org.). Futebol, espetáculo do século. São Paulo: Musa , (1999) .
  6. DA MATTA, R. As raízes da violência no Brasil: reflexões de um antropólogo. In:______ Violência Brasileira, , São Paulo: Brasiliense p , 14-28 (1982) .
  7. DENISOV, V. Violencia social: ideologia y politica. Moscú: Progreso , (1986) .
  8. DESLANDES, S. F. Prevenir e proteger: análise de um serviço de atenção aos maus tratos na infância. Dissertação - Escola Nacional de Saúde Pública da Fundação Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, 1993 , (1993) .
  9. DOMENACH, J. M. La violencia. In: ______. La violencia y sus causas. Paris: Unesco p , 33-45 (1981) .
  10. FREITAS, C. M. S. M. O significado social do desporto nas classes sociais. Tese - Universidade do Porto, Porto, 2000 , (2000) .
  11. GAWRYSZEWSKI, V. P.; KOIZUMI, M. S.; MELLO JORGE, M. H. P. As causas externas no Brasil no ano 2000: comparando a mortalidade e a morbidade. Cadernos de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 20 , 995-1003 (2004) .
  12. LERNER, J. (Ed.). A violência no esporte. São Paulo: Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania: Imesp , (1996) .
  13. MELLO JORGE, M. H. P.; YUNES, J. Violência e saúde no Brasil. Revista USP, São Paulo, v. 51 , 114-127 (2001) .
  14. MINAYO, M. C. S. A violência social na perspectiva da saúde pública. Cadernos de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 10, p. Suplemento 1 , 7-18 (1994) .
  15. MURPHY, P.; WILLIAMS, J.; DUNNING, E. O futebol no banco dos réus: violência dos espectadores num desporto em mudança. Oeiras: Celta , (1994) .
  16. PIMENTA, C. A. M. Torcidas organizadas de futebol: violência e auto-afirmação, aspectos da construção das novas relações sociais. Taubaté: Vogal , (1997) .
  17. PIMENTA, C. A. M. As transformações na estrutura do futebol brasileiro: o fim das torcidas organizadas nos estádios de futebol. In: COSTA, M. R. da (Org.). Futebol: espetáculo do século. São Paulo: Musa p , 131-145 (1999) .
  18. REIS, H. H. B. A violência nos estádios. São Paulo: FAPESP , (2000) .
  19. REIS, H. H. B. Os espectadores de futebol e a problemática da violência relacionada à organização do espetáculo futebolístico. Revista Paulista de Educação Física, São Paulo, v. 17, n. 2, p. , jul./dez , 85-92 (2003) .
  20. SCHERER-WARREN, I. Redes de movimentos sociais. São Paulo: Loyola , (1993) .
  21. SILVA, E. M. da. As 'torcidas organizadas de futebol': violência e espetáculo nos estádios. Dissertação - Departamento de Ciências Sociais da PUC/SP, São Paulo, 1996 , (1996) .
  22. SIMÕES, C. S. C. Perfis de saúde e mortalidade no Brasil: uma análise de seus condicionantes em grupos populacionais específicos. Brasília, DF: Organização Pan-Americana de Saúde , (2002) .
  23. SOUZA, E. R. Masculinidade e violência no Brasil: contribuições para a reflexão no campo da saúde. Ciência e Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 10 , 59-70 (2005) .
  24. SOUZA, E. R.; ASSIS, S. G. Violência e mortalidade na América Latina: um estudo das causas externas dea 1986. Rio de Janeiro: Centro Latino Americano de Estudos Sobre Violência e Saúde, Escola Nacional de Saúde Pública, Fundação Oswaldo Cruz, 1989 , (1968) .
  25. SOUZA, E. R.; MINAYO, M. C. S. O impacto da violência social na saúde pública do Brasil: década de 80. Rio de Janeiro: Centro Latino Americano de Estudos Sobre Violência e Saúde, Escola Nacional de Saúde Pública, Fundação Oswaldo Cruz , (1994) .
  26. TOLEDO, L. H. Transgressão e violência entre torcedores de futebol. Dossiê futebol, São Paulo, n. 22, p. , jun./ago , 92-101 (1994) .
  27. TOLEDO, L. H. Torcidas organizadas de futebol. Campinas: Autores Associados: Anpocs , (1996) .
Expand